Por mais Neutralidade

Por mais Neutralidade

By 19 de agosto de 2015 Combustível No Comments

Quantas vezes não nos abalamos por nossos pensamentos? Não nos deixamos levar pelo calor de nossas emoções? Somos tomados por ações que nos julgávamos incapazes de cometer? E ainda nos perguntamos, quando não nos culpamos, porquê eu não respirei antes e respondi diferente?.

Esse texto é uma proposta para que você trabalhe mais e mais com a possibilidade de comportar-se com mais neutralidade frente a uma situação de saia justa, ou que sinta que possa sair de seu controle, ou ainda que não tenha forças para enfrentar.

A priori tem-se uma ideia negativa sobre ser neutro, parece que não há opinião própria, que exige pouca ação e muito “sangue frio”, mas ela pode ser útil e quem sabe até ajudar a salvar sua vida.

Quando trabalhamos a neutralidade em nós, abrimos espaço para a objetividade, analisando a situação como um todo, porque não iremos nos apegar a nenhuma versão dos fatos, ou nenhum ponto de vista que satisfaça nossa conveniência, sem contar que saímos automaticamente de nossa zona de conforto, do vitimismo ou da agressão, ela também não faz com que nos armemos até os dentes, menos ainda significa que nos prostraremos na inércia. Por exemplo:

Você pode estar de cabelo em pé com a crise política e econômica de nosso país, pode até mesmo ter sido afetado ou prejudicada de maneira real por ela, mas se você manter pensamentos de raiva, preocupação, indignação, somente estará somando energeticamente o problema, fazendo parte dele.

Por isso, se mudar a chave for difícil, proponha-se a não ter sentimentos hostis, palavras negativas e nem acrescente violência em sua voz, anulando assim o que pode vir a acrescentar de maneira destrutiva. Se ainda não dá para ter esperança, não se martirize, use a neutralidade como um caminho do meio nessa etapa, assim você não deixa de visualizar maneiras de sair dessa e não se deixa levar pelas tristezas do dado presente.

Se você estiver passando por algum problema de saúde e não dá conta de motivar-se, respira na sua dor com mais imparcialidade, não aumentando-a, e diminuindo assim seu sofrimento, não se deixe encantar por essas sombras. Se não houver coragem, que ao menos você possa meditar com neutralidade e acolher o tratamento que for necessário.

Se você anseia por seu futuro amoroso, não sabendo se vai dar certo aquela paquera, aquele namoro ou está com medo de como vai ser depois do casório, acalma sua mente. No turbilhão de emoções muitas vezes não conseguimos ir de uma paixão que nos desafia os sentidos para a calma do amor e metemos os pés pelas mãos. Logo escuta o sagrado silêncio dentro de ti e procure essa morada quando precisar.

Se no seu ciclo de amizade você ainda não encontra relações 100% sadias, sem fofocas, mas com pessoas que você ama, apesar de tudo, aguarda no centramento, não desviando sua conduta ou promessa de fidelidade àquelas pessoas que te são caras.

Se no seu trabalho o assunto do dia é sempre a pressão causada pela instabilidade do mercado, não busque no medo as respostas, refugie-se no amor e na simplicidade para ao menos não se afetar por aquilo que é incerto, afinal tudo tem 50% de chance de também dar certo.

Claro que o nosso objetivo é sempre ir para a polaridade positiva de uma situação que não nos agrada, mas isso pode levar um tempo ou você pode estar sem forças no momento, caso qualquer contratempo te assole, neutralidade.

Afinal, como aprendemos na escola:

-1-1= -2

 

+1+1 = +2

 

+1-1 = 0

 

Te desejo um mês onde sua consciência peça por mais neutralidade para você encontrar sua Real Essência!

Leia também: Do pó ao pó – Porque nos esquecemos disso? e Você se coloca no “sapato” do outro?

 

 

Author Aline Angusso

"Paulistana, espiritualista, canceriana, yoguini, ex-lutadora de boxe e eterna lutadora pela alegria, poliglota, apaixonada por músicas e mantras, alucinada por make-ups, aspirante à escritora, secretária executiva por descoberta"

More posts by Aline Angusso

Gostou? Então deixe aqui seu comentário!