Transformar não é mudar

By 7 de janeiro de 2015 Combustível No Comments

POST Transformar nao e mudar– Por Wilson GonzaGa –

Olá passageiros!

Primeiramente, feliiiiiz 2015 do fundo do meu coração! Que venha abundante e sorridente o próximo ciclo!

Sabe, fico feliz pois estamos passando por um momento bem especial de transformação, não apenas do povo brasileiro, eu diria até do planeta Terra e, por que não, cosmicamente. Esse momento é um momento especial, mas essa mudança, ou melhor, essa transformação, melhor do que o termo “mudança”, pois mudar, nós mudamos a todo tempo e continuamos os mesmos, voltamos à velha forma de ser, mas para transformar precisamos da ação do fogo. Por exemplo, um ovo frito nunca mais vai ser um ovo porque houve uma transformação na organização molecular. Essa transformação só será possível se ela acontecer individualmente, e para que isso aconteça individualmente nós devemos ter algumas atitudes de coragem. Coragem de largar os velhos hábitos, de largar as velhas maneiras de pensar e compreender nós mesmos, o outro e o mundo.

Precisamos dispensar limites e para dispensar é preciso “des-pensar”. Tire do pensamento as ideias limitantes de que eu não posso, de que eu só vou ser feliz se tiver dinheiro, se eu tiver amor, se eu tiver morando na cidade x, y ou z, se meu carro tiver banco de couro. Por que de fato, nos não precisamos de nada que está fora, nós podemos fazer a grande revolução no mundo, sem que nada mude, mudando apenas o nosso olhar.

Você já reparou como as pessoas enxergam as coisas de maneira totalmente diferente? Se as pessoas o fazem, você também pode enxergar o mesmo objeto que olhou a vida inteira, de maneira diferente.  Um dia desses eu estava aqui na Amazônia andando de barco quando de repente vi uma Samauma gigantesca (maior arvore da floresta), aquilo parecia até uma “Samaduas” (rsrs), uma em cima da outra. Era enooorme, e ficava do lado de um colégio bonitinho e simpático, recém pintado de maneira que o colégio estava todo gramado e dava para ver as sapopembas da Samauma maravilhosas sustentando aquela divindade monumental e aí, quando o barco passou um pouco mais perto do barranco, eu comecei a exclamar: Noooossaaa, que maravilha! Que majestade! Meu entusiasmo chegou a assustar o pessoal do barco. Aí eu olhei para os lados, com aquele olhar de cumplicidade para o senhor que estava dirigindo o barco, e ele olhou para mim, com aquela cara orgulhosa, com sorriso nos lábios e disse: é, o prefeito construiu o ano passado! Ou seja, ele estava falando do colégio! Ele nem via aquela arvore majestosa e gigantesca ao lado! Ele estava acostumado com aquilo, ele nasceu ali e aquela era mais uma Samauma na floresta.

Fica aí a reflexão, será que não estamos fazendo isso na vida? Passando por Samaumas maravilhosas e nem notamos? Talvez estamos acostumados e esquecemos de contemplar a beleza que é enxergar, sentir odores (nào a marginal do Tietê, rsrs) mas o perfume da sua mulher ou do seu marido. Como é bom degustar uma comida saborosa,  tocar uma pele macia, mesmo que seja a sua! Eu já enxergo a quase 60 anos, não me causa espanto nem reflexão nenhuma enxergar. Nem ouvir, degustar, sentir o aroma, e tudo isso pode ser maravilhoso! Precisamos refazer nosso olhar, “des-pensar” aquilo que não nos serve e enxergar a maravilha que a mãe natureza nos oferece e não percebemos a nossa volta.

Pensa nisso meu cumpadre, pensa nisso minha cumadre!

Cafuné na sua alma!

Você também vai gostar de: Ions PositivosTeoria da Crise4 alimentos essenciais para corpo, mente e espírito

 

 

Author Wilson GonzaGa

Médico-Psiquiatra e Psicoterapeuta é diretor do Instituto Hermes de transformação humana, profundo conhecedor da alma, tem a capacidade de entender a realidade e as necessidades dos indivíduos e unificar a linguagem psicológica à empresarial. Dono de uma risada inconfundível é entusiasta do desenvolvimento do ser humano e da celebração a vida.

More posts by Wilson GonzaGa

Gostou? Então deixe aqui seu comentário!