fbpx

Caronas que Inspiram – Rafaela Cappai – Espaçonave

Rafaela Cappai é atriz, bailarina, jornalista e empreendedora criativa à frente da Espaçonave. Mestre em Empreendedorismo Cultural e Criativo está sempre atenta as soluções que possam ajudar artistas e criativos a fazerem o que amam, criando carreiras e negócios sustentáveis e cheios de significado. 

Conte um pouco sobre sua história.
O trabalho sempre teve um peso grande na minha vida. Comecei a trabalhar aos 14 anos de idade, dançando em um grupo profissional em Belo Horizonte. Desde então, não parei, sempre em áreas criativas: dança, teatro, TV, educação, produção cultural, cultura urbana, comunicação, produção de eventos… Minha vida pessoal sempre foi permeada pelo trabalho de maneira muito intensa, e ele sempre alimentou meu ócio e minha vida pessoal. Eu estaria mentindo se disesse que o trabalho não é uma das coisas mais importantes da minha vida. É através dele que me expresso criativamente, através dele que me relaciono com o mundo, que conheço pessoas incríveis e que evoluo e me desenvolvo como ser-humano. Aos poucos tenho sentido uma necessidade maior de equilibrar as duas coisas e na medida dessa necessidade vou inventando jeitos de fazer isso. Muito prazer, eu sou Rafaela Cappai – atriz, bailarina, jornalista e empreendedora criativa à frente da Espaçonave. Como artista e empreendedora, estou sempre buscando ferramentas e estratégias que possam ajudar artistas e criativos a fazerem o que amam, criando carreiras e negócios sustentáveis e cheios de significado. Eu me atrevo a falar de criatividade, negócios e de vida com uma linguagem simples, decodificada, acessível, sem mimimi ou blábláblá. E sempre com aplicações práticas, pra gerar mudanças positivas no cotidiano, já! Pra mim, o processo de empreender tem a ver com me tornar uma pessoa melhor pra ser capaz de criar um mundo melhor. Simples assim.

Screen Shot 2014-02-24 at 16.27.46

Como surgiu a idéia da Espaçonave e outros projetos como o DecolaLAB?
A Espaçonave nasceu da minha própria necessidade de continuar fazendo o que eu amo e ser capaz de viver uma vida compatível com meus desejos, inclusive financeiros. Quando me vi incapaz de ser atriz e bailarina e viver bem (de acordo com meus próprios parâmetros), eu comecei a mergulhar em tudo quanto é conhecimento que eu podia pra descobrir como conciliar trabalho significativo com retorno financeiro. Cursos livres, livros, projetos, primeira empresa, pós, tentativas, erros, segunda empresa, mestrado… nesse caminho, eu passei a compartilhar meus conhecimentos e ajudar outras pessoas a descobrirem também seus próprios caminhos pra viver fazendo o que amam e conseguir sustentabilidade financeira… Daí naceu a Espaçonave.

 

Screen Shot 2014-02-24 at 16.28.24

Como trabalha o equilíbrio de ganhar dinheiro e curtir a vida? 
Eu curto muito o que faço pra ganhar dinheiro, o que facilita essse equilíbrio. Mas exatamente por essa linha que divide prazer e trabalho ser tão fininha (não só pra mim, mas pra muitos criativos), as coisas pulam de um lado pro outro sem pedir licença e aí está o perigo. Eu percebi que, pra mim, atualmente, é preciso de um pouco de espaço entre trabalho e vida… Pouco espaço – eu confesso – mas atualmente tenho me obrigado a ter pelo menos um dia de descanso, fora do trabalho, por semana. Pode até ser que nesse dia eu leia um livro, veja uma peça de teatro, converse com amigos (que também são parceiros de trabalho), mas me obrigo a estar fora do computador, respondendo emails ou coisas do tipo. Às vezes também me permito tirar um dia de folga, do nada, pra ficar à toa ou passear, e isso é incrível. Ano passado foi um turbilhão e eu percebi que preciso dessa pausa semanal. Fora isso, tento viajar bastante, passear com minhas cadelas diariamente, fazer exercício físico quase todo dia, cozinhar, ver filmes e séries e essas coisas continuam me alimentando pra curtir a vida e são essenciais pra ganhar dinheiro também. O empreendedor tem que vir antes de qualquer negócio, senão o negócio afunda!

Ser empreendedora é… inventar a própria vida e o próprio trabalho.

De todas as escolhas que você fez, qual delas mudou o rumo da sua vida? Conte como foi?
Várias delas mudaram minha vida, mas acho que cito por aqui minha experiência em morar 2 anos fora do Brasil, espcificamente em Londres, fazendo um mestrado em outra língua, com amigos de 25 países diferentes, conhecendo outros 13 países, experimentando comida de tudo quanto é jeito, indo a museus, festas, parques, cafés, praças, teatros, óperas. Lendo livros, vendo filmes, tendo conversas… enfim, toda essa experiência ainda está embed aqui dentro de mim e sinto que ainda inspira o meu trabalho e a minha vida diariamente.

Screen Shot 2014-02-24 at 16.28.35

Se você tivesse 5 minutos com atenção do mundo todo para um recado que acha fundamental para a humanidade, qual seria?
1. Faça o que você ama, se isso for o seu chamado.
2. Invista seu tempo (e sua vida!) com aquilo que importa pra você e que te faz feliz.
3. Crie suas próprias regras e compartilhe com o mundo o seu jeito de ver – e viver – a vida.
4. Não pare de aprender e de se movimentar.
5. Projete o futuro, mas viva no presente.
6. E não escute as conversas da sua cabeça. Nem tudo que você pensa é verdade.
7. Ah, e escute seu coração, mas leva seu cérebro junto. Os dois são parceiros de crime e um tá sempre ajudando o outro.

O que gostaria que estivesse escrito em sua lápide, quando você encerrar a sua vida neste plano que vivemos? (a moral da sua história)

“Até o último momento, ela continuou tentando.”

Compartilhe algo que inspire sua vida.  Artigo, texto, música, vídeo ou qualquer expressão que possa inspirar outras pessoas).
Um dos meus mantras: “Melhor feito que perfeito”

Pegue outras Caronas que Inspiram aqui: Estúdio Criativo, Carolina Bergier, Bruno Gomes

 

 

 

 

Author Rodrigo Borges

Ócio Criador do Folga na Direção. Criativo por natureza, músico por vocação, ator por educação e empreendedor por diversas razões. Formado em Marketing e Agronegócio.

More posts by Rodrigo Borges

Gostou? Então deixe aqui seu comentário!