fbpx
Inteligência Emocional: Meditando com o Hulk em Mim

Inteligência Emocional: Meditando com o Hulk em Mim

By 27 de maio de 2015 Combustível 2 Comments

Pensamentos conturbados, muito o que fazer, ansiedades mil, necessidade de controle sobre absolutamente tudo (e quem sabe, sobre todos), medos, inseguranças, falta de tempo, pressão, escassez de recursos…Inspira, expira, não pira!!!

Quantas vezes a nossa mente não fica se perdendo frente a todas essas preocupações e desafios que o nosso dia a dia nos traz? Será que em meio a isso tudo, estamos ouvindo também a voz do nosso coração? Convidamos os bons sentimentos a fluírem em nossa rotina? E quanto às emoções negativas, usamos de nossa plena capacidade para não deixar que elas nos dominem?

Hoje, vamos voltar a ser crianças e acreditar em super-heróis, porém vamos nos conectar com o super herói em nós, o Hulk dentro de cada um e meditar com a nossa raiva. À princípio o Hulk não é um super herói tão galã, nem aparenta ser tão virtuoso como os demais, além de viver constantemente ao lado de sua sombra, sua raiva, mas que o coloca à prova e ao bom serviço.

Embora não pareça, o Hulk é um personagem que traz muitos conceitos de Inteligência Emocional, pois ele, à partir de sua raiva, se transforma e traz contribuições para o mundo, protege cidades, derrota inimigos, salva pessoas…

Por meio de sua indignação frente a uma injustiça, cresce sua ira e ele tem força suficiente para levantar um carro que esmaga alguém. E reflitamos, onde estamos com a nossa empatia hoje? Estamos tirando ou colocando mais peso em cima das pessoas quando elas não cumprem com algo que queríamos? Qual é a proporção que damos às situações? Estamos respondendo de forma correta e ponderada quando alguém nos desagrada? Será que antes de uma atitude grosseira, refreamos nosso impulso inconsciente de sermos agressivos nas palavras e ações?

O Hulk tem uma capacidade de resiliência incrível, porque ele volta a sua forma quando sai de sua ira, e será que não podemos voltar a nossa forma depois de um desafio, criando espaço para perdão e autoperdão, onde o silêncio nos traz mais respostas que reações? Aprendendo mais e mais para percebermos e corrigirmos nossos pensamentos, discursos, sentimentos e atitudes, quando a vida nos provoca?

Quando o Hulk trabalha em equipe ele é um dos maiores servidores do grupo dos Avengers, fazendo trabalhos mais braçais, participando com humildade e foco, não se importando se será o mais bonito da turma, nem o mais querido, ele tem consciência que sua figura desconcertante pode assustar de início. Será que estamos mais preocupados em aparentar ser, ter, acumular do que servir? Quando isso ganhou tamanha importância em nossas vidas?

Meditemos com a nossa raiva, aceitemos nossas indignações, vejamos de perto as sombras pessoais, sintamos mais as tristezas dos outros. E assim transformemos nossas emoções em algo produtivo, direcionando- as, usando essa energia de forma inteligente, mirando no alvo correto, com a proporção adequada, com o esforço merecido.

O Hulk é Cura, em grande forma, não é à toa que ele seja verde, ele tem empatia, resiliência, espírito de equipe, motivação, essas são suas armas, ele é munido apenas da força bem aplicada da Inteligência Emocional e isso traz Cura para o mundo. E qual cura estamos trazendo para o Planeta Terra, para a vida das pessoas próximas de nós, para os seres que desconhecemos, para nossa própria vida? Afinal somos super heróis reais e imperfeitos, mas certamente capazes de exercer nossos poderes.

Leia também: Altruísmo e Nosso olhar!

Author Aline Angusso

"Paulistana, espiritualista, canceriana, yoguini, ex-lutadora de boxe e eterna lutadora pela alegria, poliglota, apaixonada por músicas e mantras, alucinada por make-ups, aspirante à escritora, secretária executiva por descoberta"

More posts by Aline Angusso

Join the discussion 2 Comments

  • Clécio disse:

    Olá Aline, parabéns pelo texto, me identifiquei pelo momento que passo e pelo super-herói que gosto, que tento despertar dentro de mim: Hulk. Somos fortes e pouco sabemos. Abraço

Gostou? Então deixe aqui seu comentário!