fbpx

Tudo depende do ponto de vista

By 10 de dezembro de 2013 Combustível No Comments

4 deficientes visuais foram visitar pela primeira vez um circo e ao ser convidado para conhecer um elefante, o primeiro se aproximou, pegou na pata e disse:

– Nossa parece um coqueiro!

O segundo pegou o rabo e exclamou:

– Como um coqueiro, isso parece um espanador!

O terceiro pegou a tromba e com outra perspectiva gritou:

– Estão loucos esse animal parece uma cobra gigantesca, uma sucuri!

E o quarto quando apalpou o dorso do elefante corrigiu os amigos dizendo com toda certeza:

– Coqueiro? Espanador? Sucuri? Meu Deus estão malucos, isto parece mais um muro todo enrugado.

Qual dos 4  tinha razão?

Todos, cada um com seu ponto de vista!

Essa pequena história reflete as diversas opiniões e discussões que acontecem todos os dias na nossa vida, seja na empresa, em casa ou em um grupo de amigos, sempre tem um que acha que tem certeza e quer impor sua verdade, isso que transforma uma conversa produtiva em uma discussão destrutiva, o fato de ter razão não significa que é o proprietário da verdade.

As vezes um argumento diametralmente oposto ao seu é tão verdadeiro quanto ao que colocou, portanto a grande política de se dar bem na vida e nas relações é se colocar no lugar do outro, analisar os diversos pontos de vista de um mesmo objeto, de uma mesma verdade, de um mesmo assunto que está sendo falado ou discutido e entender as colocações de todos os envolvidos.

Não somos os donos da verdade e se tivermos a humildade, ou melhor a inteligência, de sairmos da nossa “certeza” e olhar o ponto de vista do outro, podemos enxergar com mais propriedade, com mais sabedoria e chegar a uma conclusão mais acertada sobre o objeto analisado.

Pense nisso meu compadre, pense nisso minha comadre.
Grande abraço e um cafuné na sua alma!
Dr Wilson GonzaGa

Author Rodrigo Borges

Ócio Criador do Folga na Direção. Criativo por natureza, músico por vocação, ator por educação e empreendedor por diversas razões. Formado em Marketing e Agronegócio.

More posts by Rodrigo Borges

Gostou? Então deixe aqui seu comentário!